O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET/SL) informou nesta segunda-feira (5) que, diante da possibilidade de greve geral no serviço de transporte público da capital, solicitou realização de audiência no Ministério Público do Trabalho, para que a Justiça dê um parecer sobre a situação.

Segundo o SET, a reunião está agendada para terça-feira (6), às 9h, na sede do MPT.

No sábado, após Assembleia Geral, o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão (Sttrema) afirmou que a categoria entrará em greve. Os rodoviários afirma que o décimo terceiro dos rodoviários que atuam no sistema de transporte público na Grande São Luís será pago em oito parcelas mensais.

Segundo o Sttrema, os trabalhadores recusaram o que foi proposto pelo SET, e afirmam que o 13º salário é um direito adquirido pelos trabalhadores brasileiros.

De acordo com Marcelo Brito, presidente do Sttrema, os empresários atrasam salários, ticket alimentação, pagamento das férias e agora sugerem o parcelamento do 13º em oito parcelas.

“Os empresários já não cumprem vários acordos, estabelecidos conforme Convenção Coletiva de Trabalho. Atrasam salários, atrasam o ticket alimentação, atrasam pagamento das férias e agora sugerem esse absurdo, pagar o 13º salário em oito parcelas. Não vamos aceitar. Isso é uma afronta e um desrespeito aos trabalhadores. Nos reunimos em assembleia geral, agora pela manhã, e foi decidido pela própria categoria cruzar os braços, pois com essa proposta indecente dos patrões não nos resta outra alternativa, que não seja partir para greve”, garantiu Marcelo Brito.

Fonte: Jornal Pequeno